Edema macular diabético

O que é o edema macular diabético?

O edema macular diabético (EMD) é uma inflamação da mácula causada como consequência da diabetes e que acarreta uma diminuição da agudeza visual. A incidência e a prevalência do EMD mudam em função do tipo de diabetes (tipo 1 ou tipo 2) e da duração da doença (anos transcorridos desde o diagnóstico). A presença de EMD deteriora enormemente a qualidade de vida, afetando a capacidade para realizar tarefas diárias, tais como conduzir, ir às compras, tarefas domésticas, cozinhar e usar o telefone, o que pode representar um desafio para a vida independente destes pacientes.

Qual é a causa do edema macular diabético?

A diabetes não controlada cria uma cascata inflamatória que leva ao EMD; a hiperglicemia causa inflamação, e a hiperglicemia crónica causa stress oxidativo, iniciando uma cascata inflamatória local, o que produz anomalias vasculares, edema e espessamento da retina.

Quais são os sintomas do edema macular diabético?

O principal sintoma que apresentam os pacientes com EMD é a deficiência visual que se manifesta através de uma visão central reduzida, podendo ser observada mediante a exploração estereoscópica ou deduzida pela presença de exsudados intraretinianos. A hiperglicemia, a hipertensão e a hiperlipidemia são reconhecidas como fatores de risco importantes, quer para o desenvolvimento, quer para a progressão do EMD. Portanto, em pacientes com EMD, deve-se tentar normalizar a hiperglicemia, o nível dos lípidos e a pressão arterial, bem como melhorar o estado renal.