Síndrome do olho seco

O que é a síndrome do olho seco?

A síndrome do olho seco (SOS) pode aparecer por várias causas: por não se fabricarem suficientes lágrimas ou por estas evaporarem demasiado depressa. As lágrimas artificiais podem aliviar os sintomas e proteger a superfície ocular.

Em condições normais, os olhos mantêm-se hidratados pelas lágrimas que molham a sua superfície. O piscar distribui as lágrimas por toda a superfície dos olhos. As lágrimas contêm substâncias que lubrificam os olhos, previnem as infeções e retardam a evaporação das lágrimas.

Os sintomas incluem irritação, ardor com sensação de areia e inflamação dos olhos, o que acaba por danar a superfície ocular.

A síndrome do olho seco é uma das doenças oculares mais frequentes. Embora afete especialmente as pessoas idosas, pode aparecer em qualquer idade. Também é a mais frequente entre as mulheres.

Quais são os sintomas da síndrome do olho seco?

Os sintomas frequentes são sensação de queimadura, ardor ou areia nos olhos. Os olhos podem ficar levemente vermelhos, sentir-se pesados e tornar-se sensíveis à luz solar. Nas pálpebras, pode até observar-se uma secreção filamentosa (remelas). Os sintomas podem ser menores ao acordar, mas pioram ao longo do dia.

Os sintomas são desencadeados em várias situações. Por exemplo:

  • Atividades nas quais se pisca com menor frequência, por exemplo ler, conduzir, trabalhar à frente do computador ou ver a televisão.
  • A exposição a gases, pó ou fumo de cigarros é especialmente irritante.
  • O ar condicionado, que pode criar um ambiente seco.

Felizmente, é improvável que o olho seco afete a visão. No entanto, se os olhos ficam muito secos, por exemplo, devido à falta de produção de lágrimas, inclusive em situações emocionais ou como reação a estímulos (descascar cebolas, etc.), os sintomas podem ser intoleráveis.

Qual é a causa da síndrome do olho seco?

A causa mais frequente da síndrome do olho seco é uma insuficiência das glândulas palpebrais para produzir lágrimas, o que acontece às vezes como parte do processo de envelhecimento. A obstrução das glândulas sebáceas nas pálpebras pode piorar o problema.

Os medicamentos utilizados no tratamento de algumas doenças, tais como a hipertensão ou alterações da função renal, podem reduzir a produção de lágrimas.

Com menor frequência, o olho seco pode fazer parte de uma doença, como a síndrome de Sjögren, que aparece em pessoas com artrite reumatoide e outras doenças relacionadas.